quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

SENTIMENTO ILHADO


O cantor e compositor nordestino Fagner, com sua poesia cantada, sabe bem dizer sobre isso: "Quando a gente tenta, de toda maneira dele se guardar, sentimento ilhado, morto, amordaçado volta a incomodar." Ele fala de uma angústia, de algo forte, que embora preso e dominado, volta um dia a colocar-nos contra a parede.

Mas, licenças poéticas à parte, isso é algo muito comum, numa sociedade onde as pessoas, cada vez mais escondem o que sentem, para agradar as pessoas. Hoje, vivemos muito mais escondendo nossas emoções, do que vivendo-as de forma racional. Mas porque, que, viver sem máscaras incomoda tanto? Porque que, geralmente as pessoas, não gostam de ver aflorados seus sentimentos? Já observaram que negar-se, é talvez umas das atitudes mais corriqueiras em nossas relacções?

Dizer isso, vai em encontro com nossos conflitos, com os nossos sentimentos ilhados. Vai em encontro com aquelas nossas emoções que pensamos já ter superado, acreditamos ja ter vencido e que com o tempo, tudo aquilo já morreu. Doce ilusão! Eles estão ali, vivos, fortes, apenas esperando por um momento de coragem da nossa parte. Ignorá-los não ajuda em nada. Fingir que não é comigo, é apenas adiar um conflito, que mais cedo ou mais tarde, vais nos colocar no canto da vida.

Podemos parar um momento e pensar agora, o que trazemos guardados dentro do peito, da memória, do coração? Vamos pensar em quantos vezes, preferimos não falar nisso, não tocar naquilo, não vê aquilo ali e claro, sufocar, amordaçar esse sentimento. Pra quê? Isso não muda nada. Reelaborar isso e tantar fazer de novo, vai doer e assim é preferível deixar lá. Latente.

Talvez é o grande amor da sua vida, que na verdade nunca foi seu, mas que você prefere fingir que esqueceu. Esse amor não vai ser seu nunca. Então porque não resolver isso? Ou quem sabe, é aquele medo bobo de dizer uma verdade que você esconde pensando que algumas pessoas vão morrer quando ficarem sabendo e enquanto isso, você mata a si mesmo. Talvez é o seu futuro profissional: Fez um curso para agradar seus pais e eles na verdade nunca souberam qual o curso que você faria pra você mesmo. E se for a tua orientação sexual? Até quando vai negar pra você mesmo? Pode ser então, a coragem que você finge ter, mas no fundo nunca assume seus erros, suas fraquezas e fica longos anos de sua vida, "mantendo a pose" só pra sair bem na foto.

Amigos, na vida é assim: Ou somos ou deixamos de ser. Não tem outra saída. O que ocorre é que metade das pessoas que conhecemos acham que são. A outra metade são, mas não assumem. Complicado não? Quando digo em ser verdadeiramente o que somos, me refiro a aprender a lidar com nossos conflitos, com nossos sentimentos ilhados. Me refiro ir nessa ilha e de alguma forma conviver com esse morador. Tentar pelo menos tirar ele da ilha de vez em quando e faze-lo socializar com os demais.

Tente! Você vai se sentir melhor sempre. Converse. Aprenda a perguntar. Permita-se ouvir. Não tenha medo de você mesmo. Deixe de ser ilha. Tente pelo menos de vez em quando ser uma ponte entre ele e você.

Paulo Veras é psicólogo clínico e organizacional, psicanalista e professor universitário em Goiânia-GO.

14 comentários:

EduardoS disse...

Muito bom, realmente é algo para todos pensar.Serio!

Paulo Braccini disse...

Perfeito isto ... conhecer o nosso EU é algo difícil e do qual sempre fugimos ... mas é fundamental irmos de encontro a este processo ... é a única porta para realmente SERMOS ...

"Quando digo em ser verdadeiramente o que somos, me refiro a aprender a lidar com nossos conflitos, com nossos sentimentos ilhados. Me refiro ir nessa ilha e de alguma forma conviver com esse morador."

Sempre bom estar aqui e poder enriquecer com um pouco de seu talento ...

bjux

;-)

Edilson disse...

Querido Paulo:

Falou e disse...rs
Realmente as pessoas deveriam de desvincular de suas máscaras sociais e exporem-se de uma forma mais verdadeira e honesta.A pior mentira que contamos é para nós mesmos.Seria muito melhor se todo mundo pudesse enxergar que a única forma de ser feliz é se aceitando e aceitando o outro. Aceitação é tudo de bom. Ninguém é perfeito, felizes são os que enxergam isso. Saudades de vê-lo no Lua.
Beijoooo.
www.lua2gatos.blogspot.com

Arthur Alter L. disse...

É exatamente isso meu amigo, o maior desafio que temos é ser autêntico diante de nós mesmos.
E por mais que não pareça existe uma grande diferença entre ser e achar que se é.
Aprender a lidar com os conflitos internos, encontrar o ponto de equilíbrio nem sempre é fácil, as vezes exige perdas, renúncias e mortes simbólicas. É um embate pra toda a vida, e não se pode fugir dele se quiser sermos melhores.
Grande abraço e não fique tão sumido.

Ira Buscacio disse...

Paulo,

Vc foi mt feliz na escolha do texto e cutucou bem os naúfragos dessas ilhas.
Difícil apontar os nossos muros. difícil pular esse muro, mas somos capazes, sim.
É preciso coragem pra ser-mos o q realmente queremos ser. O ônus, muitas vzs é bem alto, mas vale a pena. A vida é mt ligeira, pra brincar de pic esconde. Vamos brincar, de verdade, de ser feliz.
Bjão

Emerson Caldas disse...

Paulo,

Achei lindo e concordo com a filosofia de Fagner. Nossos conflitos são constantes e sempre teremos sentimentos ilhados...É o paradoxo... A natureza humana vive em constante ciclo vicioso na busca do que chamamos de PERFEIÇÃO, sem ao menos tentar compreender a IMPERFEIÇÃO das atitudes disfarçadas e amordaçadas. Basta olhar no dia-a-dia no rosto de qualquer pessoa quando esbarramos e, também, nos seus comportamentos e nos pré-conceitos inexistentes, seja na simplicidade humana... Encontramos até mesmo em nosso ambiente de trabalho... A vida é assim... É o malabarismo...Lidamos com sentimentos ilhados quando tentamos aproximar, conviver e socializar com "morador", isolando em seus medos e prendendo os lobos existentes dentro de si mesmo, achando-se o mundo perfeito...

Emerson

Arthur Alter L. disse...

Olá meu caro, quanto tempo não passo aqui... tb vc soooome neah?
Mas é bom passar por aqui e depois de ler um post desse as perguntas fervilham a cabeça. Como filósofo eu tenho não que concordar com vc mas tb dizer que entre todas as tarefas do "ser verdadeiro", a do ser é mais densa, mais complexa e a que nunca se completará, é o desafio de todos os dias numa luta que sabemos não chega ao fim. Como diz Heidegger, somos um sendo, e isso quer dizer exatamente, que estamos numa batalha, a batalha do ser...
Abraço e não some por tanto tempo neah?

EDUARDO POISL disse...

"... E de novo acredito que nada do que é
importante se perde verdadeiramente
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei,
todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

Desejo um lindo final de semana.
Abraços com carinho.

Lucad disse...

Somente sei que tenho MEDO, e isso tem me feito crescer como pessoa, como homem, como humano...

Somente sei que aprendi, ao longo de três décadas, que a vida é um mar de sentimentos, cheio de conflitos e que não posso parar para resolve-los, nessa carruagem não há frios, tenho que resolver andando...

Somente sei que o MUNDO DA FANTASIA é mais bonito que o MUNDO VERDADEIRO, ja dizia uma música de JOSÉ AUGUSTO...

Somente sei que guardo tudo, já há um baú cheio e a algum tempo comecei a abri-lo e analisar o que tenho ali guardado...

Somente sei que se eu puder levar uma pessoa para minha ILHA essa pessoa seria...

Adoguei o texto!

Caio Abreu disse...

usamos tantas mascaras ao longo da vida pq aprendemos a fazer politica todo dia, desde criancas...

ninguem está preparado pra vc ser e expressar seus sentimentos 100% pq isso implica em melindres, vc pondera pois pode magoar fulano e assim vamos caminhando nos escondendo e sentindo falta daquele menino puro e verdadeiro que um dia fomos mas que se perdeu em alguma conveniencia da vida

abracao

Vanderlea disse...

"sentimento ilhado, morto, amordaçado volta a incomodar." Esse texto é tão real que parece ter saído do meu interior... difícil é identificar ou realizar tudo que foi escrito. Sabemos mas muitas vezes nos falta força, falta auto conhecimento. Ma se já identifivamos será 50% do caminho. bjos. adorei.

Anônimo disse...

Meu amigo, adorei seu texto, e olha diz exatamente o que a grande maioria sonha em poder fazer um dia, deixar explodir os sentimentos sem culpas nem angústias, mas como bem sabemos soltar nossas amarras, nossos escores, não é tarefa fácil e, como tal continuamos assim... ilhados...
Te amo muito,
Rosa Ribeiro

Eduardo CLF disse...

Paulo Veras, a mulher que eu mais amei já está falecida.

Não sei se o sentimento é pior ou é melhor.

pauloveras disse...

Eduardo, lamento muito a sua perda. Esse sentimento continua ilhado... mas o tempo fará com que você saia dessa ilha e encontre outra vez a terra firme do outro lado.

TRABALHANDO COM O MEDO INFANTIL

Senhores Pais, é natural e absolutamente normal que suas crianças pequenas sintam medo. Bem como, o nervosismo é um sentimento natura...