quinta-feira, 28 de maio de 2009

BOA NOITE MARIANA


Olhava o computador desligado sem ter nada o que fazer. Era o dia dos namorados e mais uma vez Mariana estaria solteira. Chovia naquela noite e a única saída era o bate papo no internet. Preferiu não usar um apelido dessa vez e entrou com o nome de Mariana mesmo. Não percorreu muitas salas e logo um nick lhe chamou a atenção.

Tinha o nome de Mário e dizia ter 1.82m, 80k bem distribuídos. Os olhos eram pretos, os cabelos lisos, inteligente, carinhoso e procurava algo sério, pois já estava cansado de ficar por ficar. Por sua vez, Mariana não mentiu e disse ser loira, 1,75m, 69kg, olhos verdes, universitária, independente, morava só e inteligente. Também procurava algo sério desde o ultimo namoro. Pela chuva que caia e por ele estar de carro, marcaram no apartamento dela.

Depois de uma hora e meia ele chegou. Trazia nas mãos uma capa de chuva, um garrafa de vinho branco seco e bombons: Eram os preferidos dela. Ela encantou-se. Usava um vestido vermelho, sapatos altos, não abusou da maquiagem nem do decote. No cabelo um grampo discreto e o perfume era o de sempre. Ele entrou, conversaram, comeram alguns chocolates, beberam todo o vinho com a calda de pêssego que ela tinha na refrigerador, trocaram carícias, se beijaram e foram pra cama. As duas velas ficaram acessas na mesa.

Depois de tudo Mariana dormiu. Ele levantou-se cedo, andou pelo apartamento, foi na sacada, depois tomou uma ducha e sorriu. Admirava Mariana dormir sobre os lençois brancos de setim. Foi na cozinha, ascendeu um cigarro, tomou água e abriu todo o registro central do gás no apartamento. Voltou ao quarto, ascendeu uma vela que trazia na capa de chuva ao pé da cama e de novo sorriu. Dessa vez, com mais vontade. Fechou as janelas e as portas e num papel de chocolate escreveu: Boa noite Mariana!

Desceu os 8 andares do prédio pela escada. Na manhã seguinte, leu o jornal na página policial sorrindo, enquanto tomava seu café.

Paulo Veras é psicólogo clínico e organizacional, psicanalista, especialista em educação especial e inclusiva, especialista em docência do ensino superior e professor universitário em Goiânia-GO. 

15 comentários:

Mariana Fonseca disse...

Só falta lançar o livro agora, né querido?! Afinal, nada melhor que contos como esse...quando será o próximo? Já estou ansiosa! Ah, dê mais detalhes, poxa! Ou fica só na imaginação? rsss

André disse...

Caramba, que massa. Vai ter o segundo capitulo é?
Quero ver.
Abraços

Jason Waider disse...

Excelente o conto.
Parabéns e continuadas invenções.
abraço do Jason.

airlon disse...

opa; que o seu final de semana também seja pleno, com boas vibrações. Saudações musicais...

APS

Andrea disse...

Delicia...
Cadê o segundo episódio!
Manda....

Bjao

Frederico disse...

Macabro, mas muito interessante. O pessoal ai ta dizendo que tem a segunda parte é verdade?
Abraços

Apenas Alguém disse...

ei Paulo
Obrigado pela sua visita e comentário
q bom q vc gostou d meu blog
jah tem post novo lá
grande abraço
tenha uma excelente semana
até mais
Rafa

Lucad disse...

Ui

Medo de gás... medo de vela... medo de um apartamento com 8 andares!

Abs

Anônimo disse...

hum... valeu a pena ir até o final, mas tem q ter o segundo capítulo, mto envolvente.

Isahías

Dr. Cohen disse...

Credo. Mariana morreu? Ou Mariana conseguiu escapar? rs

Obrigado pela visita no meu blog!

Gostei do blog!

David disse...

Muito bom isso cara.
Escreve umas varias dessas e manda pra globo, fazer "caso verdade" ou "tudo novo de novo". Mas olha, muito bom mesmo. Abraços

RP disse...

:)
Gostei!

Roberta disse...

Oi...
Nossa que blogger mais legal.
Abraços

Anônimo disse...

Show Paulo!!!
Concordo com o pessoal, falta o próximo episódio.

Abraços!!!

Izael

izael siqueira disse...

Show Paulo!!!
Concordo com o pessoal, falta o próximo episódio.

Abraços!!!

Izael