sexta-feira, 25 de setembro de 2009

PESSOAS ORQUÍDEAS


Elas estão por toda parte. Por certo cada um de nós já vimos uma, ou conhecemos alguma pessoa que as cultiva. Algumas pessoas possuem uma, ou possuem várias. As orquídeas embelezam, elas dão charme, chamam a atenção. São vaidosas, coloridas e cheias de vida. É uma das maiores famílias de plantas existentes no mundo.

Assim, como na flora, nossas vidas sempre estão recheadas de pessoas orquídeas. São exatamente aquelas pessoas que agem e vivem como se fosse uma orquídea. Se você não sabe, uma orquídea precisa de outra árvore para sobreviver. Não que ela seja uma parasita, mas elas precisam de muita ajuda, inclusive para ter a luz do sol. As orquídeas sugam a vida da arvore, para manter-se viva e forte, atraindo as pessoas.

As pessoas orquídeas, são aquelas que te procuram só quando precisam. Elas somem e nunca te ligam ou te encontram de forma descomprometida. Geralmente, quando precisamos delas, elas estão ocupadas demais para uma atenção. Clamam muito por justiça, sempre em causa prórpia. São verdadeiras orquídeas. Essas pessoas, não deixam de ter seu brilho próprio, sua vaidade e talento. Mas o problema, é que pra certas atitudes na vida, elas não conseguem "se virar" sozinhas, tal qual as orquídeas.

Essas plantas, para terem toda essa vitalidade, precisam de muita energia. Por isso, seus cultivadores precisam de boas e fortes plantas, que lhes dão vida. Precisam de todo um melindre para serem cultivadas, senão não vingam. As pessoas orquídeas também. Chega ao tempo que, qualquer verdade dita, é muito sofrimento e ferida exposta.

O sinal mais vital nessa relação, é que, ou você corta a pessoa orquídea e de forma lenta, ensine-a a levar a cabo as suas decisões, ou em longo tempo também, ela acaba por te matar. Matar, não é literalmente morte. Mas é findar a admiração que tínhamos por aquela pessoa; a relação que se desgasta e estar com essas "orquídeas" quase sempre é um desprazer e finalmente descobrimos que, aquela pessoa, que julgávamos ser forte, é fraca, volúvel e sanguessuga.

Lembremo-nos sempre: Ficar perto de uma orquídea, de sua cor e vitalidade é muito bom. Cuidar das mesmas, é sempre muito desgastável, trabalhoso e leva muito tempo.


Paulo Veras é psicólogo clínico e organizacional e professor universitário em Goiânia - GO.

24 comentários:

Paulo Braccini disse...

que maravilha esta contextualização feita amigo ... qta riqueza didática ... pena q poucos se interessam por esta percepção realística do SER ... o mundo é feito disto amigo ... seres e mais seres orquídeas ... q não sabem e não conseguem ser um verdadeiro SER e, com isto, buscam minguar cada SER que em sua lida solitária busca o crescimento, a maturidade, seus próprios valores, sua própria coerência [seres fora da RODA mas dentro do FAZENDO] ... pq são elas assim? vai entender neh? para mim, elas são assim pela incopentência e pelo medo da mudança de paradígmas arcaicos e mofados ... enfim ... fodam-se eles ... continuaremos em nossa lida diária do FAZENDO ... estamos, com certeza fora da RODA ...

bjux querido

;-)

Paulo Sempre disse...

Só alguém, "teimoso, obstinado, polêmico, questionador e objetivo", pode falar de "uma das maiores famílias de plantas existentes no mundo": «ORQUÍDEAS».

Afinal, tal como as orquídeas flores existem as pessoas orquídeas. Umas e outras são predadoras da coesão de grupo, sentimentos universalistas, e, por vezes, devoradoras do que de mais caro há nos nossos corações: a amizade.

Abraço

Paulo
PORTUGAL

Caio Abreu disse...

Conheço muitas pessoas orquideas... como se nao bastassem te sugar, só te procuram qd precisam :(

Bom finde!

Lucad disse...

Amigo,

Quantas entrelinhas!
Como é triste saber que estamos cercado de relações-orquídeas e sem saber vamos perdendo... roupas, amizades, vida.

Não tem sido fácil, não é? Viver é um desafio diário. É guardar segredos, é emprestar o ombro, é doar-se. Vou usar uma frase do Jessé na sua música PORTO SOLIDAO. Ele diz: "Meu coração (...) que guarda tamanhos segredos, diversos naufagrados". Assim eu sei que é o coração, cheio de segredos.

Não é fácil ser Paulo, José, Souza, Eça, Mário, Jorge, João, Maria... não é fácil ser humano. Fácil mesmo é ser orquídea, apenas bela, porém ela cresceu e esqueceu de fincar-se suas raizes no solo - onde, apenas onde, há a vida.

Confesso que li seu texto três vezes e chorei. Chorei porque é dolorido saber que (...)"O sinal mais vital nessa relação, é que, ou você corta a pessoa orquídea e de forma lenta, ensine-a a levar a cabo as suas decisões, ou em longo tempo também, ela acaba por te matar. Matar, não é literalmente morte. Mas é findar a admiração que tínhamos por aquela pessoa (...)

Cristiano Contreiras disse...

Teu espaço aqui é harmonioso e de ótima inteligencia,abraço e te seguirei!

Jay e Alê disse...

Oi Paulo,

Eu conheço muita gente orquídea! Você fez uma contextualizaçãp perfeita. além desse post ser perfeito pra nos ajudar até mesmo a nos entender melhor e nos ajuda a fazer uma auto reflexão, nos leva re-conhecer as pessoas a nossa volta. Obrigado por partilhar isso de forma tão generosa e positiva com a gente.
Abraço nosso

Fernanda disse...

que lindo,acho que não sou uma orquidea,mesmo achando elas lindas...
obrigada pela bisita em meu blog.

Dil Santos disse...

Oi Paulo, tudo bem com vc?
Gostei da abordagem, realmente existem muitas pessoas que são sugadoras, que apenas nos procuram nos momentos de dificuldade. Temos que saber guiá-las como vc disse, caso ñ façamos isso elas irão sugar qualquer tipo de sentimento, de admiração que sentirmos por elas.
E temo que nos auto policiarmos para ñ ferirmos os sentimentos alheios e como vc trata com isso é de suprema importância isso.
Abraços
:)

Vivi disse...

Oi Paulo acabo de te conhecer , ainda nao descobri por quem, mais ate agora foi fenomenal, adorei todos os artigos estou os devorando , de tamanha profundidade e veracidade, e seus leitores ... 'a altura... me encantou .

FIOTTI disse...

nosssa depois que eu li isso, fiquei pensando, quantas pessoas orquideas eu tenbho em minha volta....
adorei seu blog de coraçao
vou seguir

abraçao

sandrinha disse...

Paulo, parabéns!! você falou de forma muito bonita o que muitos não enxergam e roubam-nos momentos,confiança e compreensão quando precisam. Então nos sentimos usados, à deriva...uma verdade triste, pessoas ocas,que vivem de sugar a energia alheia.
Amo ler e estarei sempre visitando seu blog...
grande abraço!!

Anônimo disse...

Gostei mesmo, falou muito bonito !
eu tenho muitas pessoas orquídeas do meu lado tb!
infelismente, é muito difícil encontrarmos um amigo verdadeiro, muitos deles só querem ''sugar'' eu fico muito triste por isso, pq q.do eu gosto de alguém, gosto de verdade e nao de mentirinha. :(
fazer o que... é a vida !

Anônimo disse...

Muito legal este texto. Adorei... é verdade, existem muitas pessoas orquídeas... senti msm que isso era pra mim, não que eu seja a pessoa orquídea... (pode até ser que já fui em alguns momentos), mas muito, muito mais tenho-as do meu lado... é triste... E por mais que saibamos disso, estamos sempre alí, gostando da companhia de pessoas assim... carência talvez... pode ser no meu caso! :(

Marlene disse...

não imaginava que essa semelhança exístia. Mais a maneira que vc aborda e fala com tamanha clareza, parece que ja passou por isso.Confesso que é uma decpção quando descobrimos que convivemos com esse tipo de pessoa.. Gostei muito do texto. Um grande abraço! já postei no meu face.

Mara disse...

Pois é, hoje mesmo estou aqui pensando, que acabo de descobrir uma amiga orquídea.Ela é assim, quando tá numa boa nem lembra que vc existe, só quando tá na pior que fica atrás de mim. Mas eu vou cortar essa orquídea do meu jardim. Pode crer!

Anônimo disse...

Desculpe a invasão, mas meus parabéns, adorei seu Blog. Fazia tempo que não encontrava um lugar de leituras tão agradáveis. Valeu

Anônimo disse...

Sem querer tirar o contexto da postagem, gostaria de esclarecer que as orquídeas não são parasitas, elas não sugam a vida da árvore para viver, este é um engano de muitas pessoas,inclusive eu já me equivoquei também.As orquídeas se prendem nas árvores, pois o local é ideal para que retire do ar tudo o que precisa para sobreviver, além da iluminação ideal.A árvore em si não é lesada pela fixação da planta em seu tronco.Não quero criar nenhum tipo de polêmica, pois o real assunto -as pessoas que nos procuram somente quando precisam-com certeza não será afetado, porém, a comparação pode ser feita com alguma planta que realmente seja uma parasita, assim como a popularmente conhecida como cabelo de bruxa, que encobre a planta e a suga até definhar completamente.

Anônimo disse...

Paulo, apesar de sabermos que as orquídeas não são parasitas e nem precisam de outra planta pra sobreviver, entendo perfeitamente a licença poética a que você se refere no texto. Eu cultivo orquídeas e sei bem como elas são sensíveis e difíceis de serem cultivadas. Muito bom...

André

Anônimo disse...

Paulo, este texto é incrível! Obrigada por brindar meus olhos com tanto bom gosto e inteligência!

Sonia.brysa@gmail.com disse...

Não conhecia seu trabalho, mas estou amando Paulo. A clareza como se expõe é incrível. Hoje consigo visualizar melhor as PESSOAS ORQUÍDEAS so meu redor. Obrigada pela ajuda !!

Elenita Cardozo disse...

Amei o texto!!!! Não sabia da semelhança entre elas! Muito bom pra refletir...

Anônimo disse...

Infelizmente tenho este tipo de amiga. Me magoa saber que você só é procurada na hora de necessidade.
O bom disso é que todo mundo se mostra como realmente é, e no fundo isso tem seu lado positivo!

Lu disse...

Amei. Isto é muito certo o que vc disse. Passei um ano inteiro atenciosa para os problemas de uma pessoa orquídea, e quando eu precisei da amizade dela para me ouvir com os meus problemas nem apareceu mais. Muito triste esta situação. Acho que a na maior parte da vida somos usados e descartados, sinto que não estou valendo mais nada, confiava e confio tanto nesta pessoa, mas ela se foi, demora mais de 20 dias para responder meu e-mail, é bem triste mesmo......

DOCE LUCINHA disse...

AMEI DEMAIS NÃO SEI COMO EXPRESSAR ESSA MARAVILHA.BJUS