quarta-feira, 11 de novembro de 2009

BOA NOITE GIOVANA


Leia antes: http://paulo-veras.blogspot.com/2009/05/boa-noite-mariana.html


Já haviam passado 3 meses depois de haver lido no jornal, sobre o incêndio no 601, na avenida Limeira. Sentia-se desanimado nesses últimos dias e não sabia exatamente porque. Não saía de casa nas noites, não ia ao clube nos finais de semana, nem mesmo saiu com ninguém. Mário era uma pessoa caseira, mas há pequenos tempos, estava saindo de casa apenas por obrigação afinal era funcionário público e precisava cumprir com seus ofícios. 

Mas foi numa quinta-feira, durante o trabalho, que um dos seus amigos, lhe convidou para um aniversário que haveria no seu prédio. Era a comemoração de uma das moradoras do condomínio. Sentiu-se interessado e confirmou que iria sim na festa.
 

No dia seguinte saíram na hora do almoço para comprar o presente da aniversariante. Acertaram o horário e combinaram se encontrar na portaria do prédio, as 22h07 daquele sábado, que não sabiam, seria de muita chuva. Mário colocou sua jaqueta preta de couro importada, sapatos de couro, uma camiseta de lã por baixo, recolheu o presente e se foi. Na festa, muitos convidados e em sua maioria eram pessoas jovens.
 

Depois de apresentado a muitas delas, foi atraído pela simpatia de Giovanna, que vestia estilo colegial, com saia de pregas, sapatos e meia. Aparentava ter no máximo 22 anos. Sempre gostou de modelos assim, e logo estavam conversando a sós. Esperaram o bolo, cantaram parabéns, entregaram o presente, até dançaram alguma coisa, mas ela disse-lhe que precisava ir, pois estava na festa sozinha e já era tarde. Mário, ofereceu-se para levá-la em casa, e depois de muito insistir, ela concordou apenas em ser seguida por ele, pois também estava de carro.

Ainda chovia na madrugada e ela morava distante de onde estavam. Entrou no carro, ligou o aquecedor, colocou suas luvas pretas e disse estar frio demais, justificando essa atitude. Parou o carro em uma rua sem movimentos, jogou luz alta, ligou o pisca alerta alegando ter sido problemas na parte elétrica do veículo. Esperaram a chuva diminuir e no carro dele, amaram-se loucamente por mais de uma hora. Em seguida, saíram do carro, abriu o porta-malas do veiculo, depois abriu o capô e disse estar sem equipamentos para consertar o veículo.
 

Chamou-a ao seu veículo e a golpeou com 7 golpes no crânio, usando o macaco e a chave de rodas. Arrastou-a para seu carro, jogou-a no banco de motorista. Abriu sua bolsa, pegou seu batom e escreveu pelo lado de dentro: "Boa Noite Giovanna". As luvas sujas de sangue, jogou-as no banco do passageiro. Em seguida, já em casa, ligou pro seu amigo e disse ter amado a festa.


Paulo Veras é psicólogo clínico e organizacional e professor universitário em Goiânia-GO

13 comentários:

Lucad disse...

oi amigo,
a GIOVANA é irmã ou parenta da MARIANA? Muito louco seu post - prefiro muito ve-lo falando de amor. Definitivamente: não consigo ve-lo por este lado.

Depois eu quero detalhe sobre isto tudo.

Só não entendi o porquê do uso do macaco e da chave de rodas...

Athila Goyaz disse...

Caraca...que texto hein!

Isso acontece muito né?
tanta gente maluca nesse mundo... tsc, tsc

boa narrativa, parabéns!

dand disse...

Hahaha, esse post seu está me cheirando à Silvio de Abreu.
Enfim valeu a invasão...tenho certeza que reviveu bons momentos com o Trem da Alegria..e o chocolate Talento ficou até mais talentoso hahaha.

Abraços, volte sempre.

Paulo Braccini disse...

amigo "Xará"... voltastes com tudo eim? texto denso e forte ... apesar do contexto vc foi capaz de narrá-lo com uma dose de lirismo ímpar ... a mente humana tem seus segredos q por vezes são indecifráveis ... o limiar entre a razão e a loucura é tênue ...

amei querido

ainda em sampa ... até terça ... adorando esta estada por aqui ... só um pouco irritado pela dificuldade para visitar os blogs amigos em virtude da péssima conexão disponibilizada pelo hotel para notebooks ... enfim ... e correr atrás de "lun houses" ki saco

bjux querido

;-)

Guará Matos disse...

Sei lá, o cara é estranho ou tem síndrome de borracheiro, mecânico...
É com grande alegria que apareço por aqui e gostando do que li.
Sou frequentador assíduo o do blog do Paulo Braccini e através delá que aqui aportei.
Edito dois blogs e agostaria muito de tê-lo por lá também:
AFOGANDO O GANSO ENTERTAINMENT http://jafogandooganso.wordpress.com - fala das curiosidades do Rio de Janeiro, cultura, entretenimento, lazer, etc.
JORNAL AFOGANDO O GANSO http://afogandooganso.blogspot.com
São matérias que rolam no citidiano, humor, deboche, porém com verdade.

Lhe aguardo.
Abraços.

Jay e Alê disse...

Oi Paulo saudade tb meu amigo.
Eu estou voltando aos poucos. Ainda preciso de mais um pouco de tempo, mas hj resolvi retornar uma dezena de comentários.
Amigo que texto mais, mais... nossa nem sei. Sei que isso deve acontecer as vezes. Tenho medo de estranhos que se apaixonam assim... ah o ser humano e suas esquisofrenias. Enfim, como conto é belo e dramático. Mas ainda assim prefiro os contos que o Arthur tem escrito no blog dele. Esse seu conto me deixou com gosto de sangue na boca kkkkk
Bju

Arthur Alter L. disse...

Oi amigo,
Intenso seu texto. É conto certo? Dramático e verídico quando a gente olha pra realidade. Estamos quase sempre cercados por algum maníaco... Já tentei escrever nessa linha tb, mas ainda não consegui... sou meio romântico demais... quem sabe um dia eu consiga diversificar minha escrita.
Abraço e excelente fds

Dil Santos disse...

Oi Paulo, tudo bem ctg?
Menino, q loucura heim? Cada louco que tem por aí, com um ar de normalidade.
Adorei, rsrs
Abraços
:)

Wanderley Elian Lima disse...

Nossa que trágico,porém belae criativa narrativa.
Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário. Qdo puder volte vai me dar muito prazer.
Um ótimo fim de semana
Abração

Lua disse...

Isso é pra alertar as mulheres! Porque tem cada doido perdido nesse mundo.

Beijos.

DoUgLaS BaRrAqUi disse...

Ola meu caríssimo amigo Paulo,

Criei um selo para os blogs que fazem história de verdade e o seu eu recomendo,,, fique a vontade para tirar o selo e indicar mais 5 blogs
grande abraço ao amigo!

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

Rond disse...

Eh mto engraçado como as pessoas preferem ouvir, ver e ler sobre o amor.
Teve a parte do "Amaran-se loucamente".
E uma realidade veio depois. Tudo pode acontecer!
Abração!