quarta-feira, 26 de julho de 2017

O MINISTÉRIO DA FAMÍLIA ADVERTE: AVÓS SÃO FUNDAMENTAIS A NETO


Os avós são exemplos de afeto e generosidade, em sua maioria. Possuem a árdua missão de burlar a educação dos netos e nisso eles tem diploma de doutorado. Eles já exerceram o papel de pais educando seus filhos, e por isso agora, é a hora de desfrutar ensinando, sem a necessidade de impor a sua autoridade ou de cumprir o papel tutorial. Eles podem tudo, sem dever nada a ninguém. Eles estão juntos para compartilhar momentos inesquecíveis com seus netos e assim, construir com eles, um breve tempo que ainda lhe resta. A figura dos avós ganha autoridade somente pelo decreto do amor e, muitas vezes, a bondade nas palavras de um avô consegue abrandar e convencer os ouvidos dos netos. 

Os avós podem tudo e são completos em risadas, histórias, guloseimas, segredos, simpatia e amor. Mas principalmente, os avós têm carinho em quantidades industriais para distribuir a todos. Eles são sinônimo de uma união de gerações: filhos, netos e bisnetos em sua volta, como quem cumprindo o papel vitorioso de ter chegado até ali. Os avós possuem a capacidade única de se materializarem em presentes, doces, permissões e um consentimento desmedido que sempre fazem esgotar a paciência dos pais.

Já notaram que os avós possuem um cheiro característico? As cores, os sabores, os risos e suas linguagens envolvem magia e são com eles que compartilhamos as nossas tradições e cultura. Como raízes, eles permanecem firmes vendo seus galhos crescerem com flores e frutos. Nem todos irão crescer, como sonharam, mas todos irão crescer e tudo isso com muito carinho e dedicação. O perdão dos avós tem o peso maior, porque eles sabem perfeitamente como foram seus pais e sendo assim, entendem que nada possui o poder transformador maior que o amor.

Estranham-se muito com a frenética vida dos dias atuais e lamentam a substituição de hábitos e valores com os quais foram educados. Seus cabelos brancos traduzem um tempo, onde as pessoas construíam relações diferentes e com isso eram diferentes. Sentem-se, às vezes, “perdidos” com as tecnologias e não raro condenam os comportamentos aos quais a sociedade contemporânea se sujeita. 

Possuem ainda a leve sensação de não verem realizado em seus netos, todos os planos que sonharam. Seus sonhos agora, se traduzem em saúde, força e equilíbrio para ficar de pé. Acreditam que a vida passou depressa demais e metade do queriam ver, não viram. Grande parte do que torceram para acontecer, não aconteceu. Contudo, trazem a certeza que o legado que construíram é maior do que a sua própria história.

Você tem avós por perto? Corre lá. Dá um abraço. Deixa eles saberem que ali do lado, tem alguém que os ama e que valoriza a sabedoria que o tempo lhes presenteou. Escute. Sorria. Eles não precisam de muito e querem apenas você perto deles. Eles têm a certeza de que tem mais passado do que futuro e por isso mesmo querem aproveitar o tempo que lhes resta. Aproveite. Logo, você sentirá falta.


Paulo Veras é psicólogo clínico e organizacional, psicanalista, pedagogo, escreve e faz palestras, especialista em educação especial e inclusiva, especialista em docência do ensino superior e professor universitário em Goiânia-GO.

Nenhum comentário: