quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

CASTIGO x CONSEQUÊNCIA



Você já deve ter observado, como todos nós temos dificuldades em lidar com as nossas consequências, frutos de nossas escolhas. As nossas escolhas são os ingredientes que vão definindo o nosso destino. Claro que as escolhas não são definitivas e elas vão se modificando no decorrer de nossas vidas. É óbvio que escolher não é uma das tarefas mais fáceis e esta tarefa será uma execução que levaremos para a vida toda. Mas as consequências destas escolhas, são sempre inevitáveis.

Como nem sempre estas respostas, são positivas, temos a tendência de chama-las de castigo, ou algo parecido, como se não fôssemos nós, merecedores destes resultados. Não é fácil admitir que toda escolha que tomamos vai gerar um resultado. Entre um e outro deve haver a capacidade de reflexão e é nestes momentos que nossa capacidade crítica, de ver a situação sob outro olhar, desaparece.

Esta capacidade, tira de nós a necessidade de achar um culpado para justificar nossos erros e nossas mazelas. A maturidade que vamos adquirindo, vai tirando de nós a falsa ilusão de que o outro é responsável pelas nossas derrotas e pelas nossas escolhas, da mesma forma que o outro não é responsável pela nossa felicidade e pelo nosso autoconhecimento. O ideal é também, é que começamos a aprender a plantar melhor, para só assim, a nossa colheita ser melhor, mais justa e menos sofrida


Paulo Veras é psicólogo clínico e organizacional, psicanalista, pedagogo, escreve e faz palestras, especialista em educação especial e inclusiva, especialista em docência do ensino superior e professor universitário em Goiânia-GO.

Nenhum comentário:

SE TE APAGA, NÃO TE APEGA

Com o tempo vamos conseguindo nos desapegar. É um exercício quase que diário e que requer uma boa dose de consciência. Quando temos a...